Anahp | Área Restrita

Observatório Anahp 2016 apresenta os reflexos da crise no mercado hospitalar

Números do anuário mostram uma receita líquida em queda e despesas em alta, como um dos impactos da crise econômica

A elevada representatividade dos hospitais da Anahp no segmento de saúde suplementar é visível no Observatório Anahp 2016, anuário elaborado pela entidade com base nos principais indicadores econômico-financeiros, operacionais, de gestão de pessoas e de qualidade de seus membros. A receita bruta dos 72 hospitais da Anahp (Associação Nacional de Hospitais Privados), associados no final de 2015, alcançou R$ 22,7 bilhões - o que representa 19% do total de despesas assistenciais na saúde suplementar do País.

O anuário mostra que o impacto da crise do ano passado realmente não poupou nenhum segmento e refletiu negativamente sobre os indicadores de receita de desempenho econômico-financeiro do setor hospitalar. A receita líquida dos associados da Anahp registrou, em 2015, um aumento de 5,4%, enquanto as despesas operacionais cresceram 9,6% em relação ao ano anterior.

Os números referentes a pacientes-dia e saídas hospitalares, por sua vez,  cresceram 0,4% e 3,3%, respectivamente, incidindo negativamente nos indicadores de receita de desempenho econômico-financeiro.

Em dezembro de 2015, os hospitais membros da Anahp somaram 19.768 leitos, ou seja, 16,1% do total de leitos privados para medicina suplementar existentes no Brasil. Além de 3.979 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).  Foram realizadas 961.444 internações.

O Observatório Anahp 2016 será lançado hoje, dia 17 de maio, e estará disponível para consulta e download no site da entidade: www.anahp.com.br

Anahp

Criada em 2001, a Anahp conta hoje com 80 associados entre hospitais e empresas especializadas em Home Care e representa instituições reconhecidas pela certificação de qualidade e segurança no atendimento hospitalar. A Anahp tem função estratégica no desdobramento de temas fundamentais para a sustentabilidade do sistema, além de promover ações que transcendem os interesses das instituições associadas, a fim de contribuir para a reflexão sobre o papel da saúde privada no Brasil.