Anahp | Área Restrita

Café da Manhã discute ventilação em paradas cardíacas


A ventilação mecânica durante uma parada cardiorrespiratória pode ser uma grande aliada para a sobrevivência de um paciente, mas a escolha correta do método pode fazer muita diferença – inclusive uma escolha errada pode trazer más consequências. Este assunto foi debatido durante o Café da Manhã Anahp em parceria com a Air Liquide, realizado na última sexta-feira (27), na sede da Associação.

O principal objetivo da reanimação é manter a oferta de oxigênio nos tecidos apesar da parada dos pulmões. Segundo Ricardo Cordioli, médico assistente do Centro de Terapia Intensiva Adulto no Departamento de Cuidados Críticos do Hospital Israelita Albert Einstein (SP) e no Hospital Alemão Oswaldo Cruz (SP), a reanimação em hospitais dos EUA é bem-sucedida em um terço dos casos de entrada na UTI. Fora do hospital, a sobrevivência gira em torno de 7%.

O médico apresentou algumas estratégias ventilatórias durante a reanimação cardiopulmonar, com suas vantagens e desvantagens. Apresentou ainda o software CPV (Ventilação Cardio-Pulmonar).