Café da Manhã debate terapias nutricionais

A importância da nutrição a beira leito na assistência ao paciente foi o tema do Café da Manhã Anahp, realizado em parceria com a Cremer na última terça-feira (17). Michele Costa, enfermeira do Hospital Sírio Libanês, detalhou a evolução da prática nutricional para uma assistência de qualidade.

Afinal, erros de conexão podem levar o paciente a sofrer consequências grandes, inclusive serem levados ao óbito. Em virtude dessa gravidade, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou em 2012 um alerta sobre conectores e conexões, enfatizando que a administração por vias erradas acarreta desfechos desfavoráveis.

No Sírio-Libanês, explicou a enfermeira houve uma padronização das seringas, sondas e conexões para a cor roxa, pois mesmo as sinalizações comuns podem não ser suficientes. “O profissional pode estar desatento por N fatores. Pensando nisso criamos uma sinalização mais segura, a troca para a seringa roxa em pediatria”, explicou.

Outro ponto ressaltado pela enfermeira: a capacitação dos profissionais de enfermagem e nutrição. “Não adianta investir em equipamento caríssimo se não tenho o recurso humano adequado no leito”, disse Costa, ressaltando a importância da correlação entre suporte e número de leitos, “ou eles vão usar outros dispositivos e equipamentos para tapar buracos.”

Por último, a profissional ressaltou que, apesar das inúmeras novas tecnologias, é importante avaliar quais serão mais custo efetivas para os hospitais e mais aderentes ao trabalho dos profissionais na beira-leito. “Não adianta querer implantar um produto moderno se quem vai usá-lo não gosta. Tem que ser uma coisa uniforme e que facilite o acesso, não dificulte”, ponderou, ressaltando sempre o papel da segurança.

Posts relacionados

ÁREA DO ASSOCIADO

Rua Cincinato Braga, 37,  3º e 4º andar – Paraíso
São Paulo – SP
CEP 01333-011

  • Copyright © 2018 Anahp. Todos os direitos reservados

X